Antero Henrique alvo de buscas e constituido arguido

Autoridades terão apreendido 70 mil euros ao dirigente do FC Porto.

Antero Henrique, diretor-geral da SAD do FC Porto, terá sido alvo de buscas esta quinta-feira, no decorrer de uma megaoperação da PSP, tendo-lhe sido apreendidos 70 mil euros. Segundo o Jornal de Notícias e o Correio da Manhã, a operação visa empresas de segurança e outros suspeitos de crimes na noite.

O Record, entretanto, avança que o dirigente dos dragões foi constituído arguido.

O JN adiantou que a operação está a ser dirigida pela Divisão de Investigação Criminal da PSP de Lisboa, que realizou buscas em residências, estabelecimentos e pelo menos uma empresa de segurança, no Porto, Matosinhos, Felgueiras e Santo Tirso.

Uma das empresas de segurança alvo de buscas é, segundo o JN, a SPDE. Esta é responsável pela segurança no Estádio do Dragão. No decorrer da operação a PSD já procedeu a mais de uma dezena de detenções. Um antigo agente da PSP do Porto estará entre os detidos, assim como Eduardo Silva, diretor da SPDE.

Segundo o Record, Antero Henrique foi alvo de buscas devido a suspeitas de ter requisitado serviços de segurança à SPDE, com o objetivo de intimidar outras pessoas.

O CM avançou que a megaoperação investiga crimes de extorsão, associação criminosa, tráfico de droga e ofensas à integridade física.

Notícias: Porto