FC Porto tem "problema de balneário”, diz Rui Moreira

Conhecido adepto portista constata que há "qualquer coisa que não funciona" entre Vítor Pereira e os

"Não há um consórcio entre equipa técnica e os jogadores", considera Rui Moreira, adepto portista e presidente da Associação Comercial do Porto (ACP), na análise ao atual momento do FC Porto. O ex-comentador de futebol fala de "sintomas de um problema de balneário", conforme declarações recolhidas pelo jornal Público.

Rui Moreira entende que esse desencontro entre atletas e técnicos "foi demasiadamente evidente em Coimbra". "Há ali qualquer coisa que não funciona", salienta, reforçando que se pode "falar de jogadores em crise de forma, mas vimos alguns a jogar pela Seleção e fazer boas exibições, como João Moutinho ou Hulk". Isto evidencia que há ali "algum problema", frisa Rui Moreira.


Contudo o presidente da ACP não acredita que os jogadores estejam a sabotar o trabalho de Vítor Pereira. "Essa explicação não me parece plausível", nota no Público, atestando que "no início da época, o FC Porto chegou a estar a jogar relativamente bem". Para Rui Moreira o sub-rendimento da equipa está relacionado com as alterações táticas do treinador e com dificuldades na comunicação.

Certo é que "a SAD do FC Porto tem de tomar uma ação". "Se decidir manter Vítor Pereira, qualquer que seja o resultado em Donetsk, deve tomar uma posição pública", sublinha Rui Moreira. "O que não pode acontecer é deixar que Vítor Pereira seja linchado pelos adeptos descontentes", acrescenta, frisando que o treinador "não usurpou a cadeira de ninguém, foi convidado". De resto o presidente da ACP destaca que "é muito fácil os adeptos dizerem que querem mudar de treinador. Mas mudar para quem?" Fica a pergunta no ar.

 

Notícias: Porto