FC Porto: Vítor Pereira entre os "erros" e o "caminho mais curto"

Treinador portista lamenta ausência de Hulk na Choupana, um campo que "não é fácil", mas acredita na

Vítor Pereira avisa que só um FC Porto no seu "melhor" pode ganhar no reduto do Nacional da Madeira. O treinador portista atesta que "a Choupana não é um campo fácil", mas reforça que a sua equipa vai "tentar corrigir os erros do último jogo".

Depois do empate frente à Académica, o FC Porto só tem mais um ponto do que os perseguidores Benfica e Sporting de Braga e Vítor Pereira atesta que este é um reflexo da "competitividade do campeonato". "É uma distância curta que nos impõe estarmos focados", acrescenta, garantindo que a pressão sobre a equipa é a mesma de quando os dragões tinham menos cinco pontos do que as águias.

O técnico está confiante para o jogo contra o Nacional e assegura que a sua equipa tirou "ilações" do empate com os "estudantes". Sobre esse jogo, Vítor Pereira nota ainda que "podia ter ido pelo caminho mais curto, o das arbitragens", lamentando que vai defrontar o Nacional "sem Hulk, de forma injusta, mas eu preferi olhar para dentro", constata. "Já vimos e revimos, já percebemos onde houve demérito nosso e mérito do adversário, fizemos trabalho para retificar isso", frisa.

Quanto a Rolando, Vítor Pereira repara que "não há caso" e evidencia que "é preciso perceber o que está na essência de uma reação" como a do jogador. "Já conversámos e tudo teve a ver com a vontade de querer ajudar a equipa", considera, recusando confirmar se houve espaço a um pedido de desculpas. "Falámos em equipa e a questão está ultrapassada", limita-se a salientar.


Sobre as ausências de Fernando e de Hulk, Vítor Pereira lamenta as "baixas", mas sublinha que "quem entrar em campo vai fazer um bom jogo e dar a resposta" desejada.

Vítor Pereira também comenta o alargamento sem descidas, aprovado em Assembleia-Geral da Liga, constatando que "anunciar esta decisão a oito jornadas do final do campeonato, é de uma irresponsabilidade enorme". O treinador diz que não lhe "passa pela cabeça essa possibilidade" e refere que, a confirmar-se, estará a transformar-se a Liga no "campeonato da mentira".

 

 

Notícias: Porto