FC Porto: Vítor Pereira respeita o trabalho do Benfica

Treinador falou sobre Paços de Ferreira, árbitros, Liedson e recordou o clássico na Luz.

O FC Porto vai receber uma "boa equipa", quando defrontar o Paços de Ferreira no próximo sábado, afirmou Vítor Pereira.

Em conferência de imprensa, o treinador dos campeões nacionais disse que espera um "jogo difícil" frente à equipa revelação da I Liga desta época e que já está nas meias-finais da Taça de Portugal.

Respeito pelo Benfica - O clássico contra o Benfica, do domingo passado, continua a ser comentado. Após o jogo, Vítor Pereira disse que "o grande Benfica só atirava a bola para a frente", mas agora demonstra respeito pelo trabalho realizado na equipa da Luz.

"Tenho respeito pelo trabalho do Jorge Jesus e pelo trabalho que se faz no Benfica. Disse isso num tom exaltado, a quente, mas a verdade é que o Benfica jogou aquilo que o FC Porto permitiu", analisou, nesta quinta-feira. 

"Se o Benfica teve de jogar com passes longos do seu guarda-redes ou defesas diretamente para os avançados foi porque nós os condicionámos. Fomos nós que não permitimos que o Benfica fizesse o seu jogo habitual. Repito: não quis faltar ao respeito a ninguém. Cada um trabalha de acordo com aquilo que sabe e pretende para a sua equipa", acrescentou o técnico.

Reação exagerada sobre João Ferreira - Ainda sobre a partida na Luz, mas em relação às críticas aos árbitros, Vítor Pereira explicou que "naquele momento" apenas quis defender o seu grupo: "Treinámos a semana toda para preparar aquele jogo e depois sentimo-nos frustrados porque condicionaram o nosso trabalho".

Agora, o treinador do FC Porto admite exagero na sua reação: "Se calhar, expressei-me de uma forma um pouco exaltada. Acredito nos árbitros portugueses e não tenho nada contra João Ferreira. Hoje, não me exaltaria daquela maneira, mas só quem vive por dentro o futebol percebe aquele tipo de reações. Foi um jogo tenso, bem disputado e, agora, de uma forma mais calma, quero é realçar a personalidade que a minha equipa teve. Tudo o resto é passado".

"Quando Liedson... Se Liedson for meu jogador..." - O mercado também foi assunto comentado com os jornalistas. Liedson vai mesmo reforçar o FC Porto? "Posso falar do Izmaylov, porque é meu jogador, não posso falar do Liedson, porque não é meu jogador. Quando ele for... Se vier a ser, falarei sobre ele", respondeu.

Notícias: Porto