O golo do mês não impediu a vitória portista

FC Porto claramente superior ao Marítimo, que ainda "sonhou" nos instantes finais.

FC Porto e Marítimo anteciparam-se e disputaram já um encontro da 15.ª jornada da I Liga. O FC Porto, superior durante praticamente todo o encontro, venceu por 2-1. Parecia estar à vontade no Dragão mas um grande golo ainda fez tremer a turma da casa nos instantes finais.

Os madeirenses chegaram ao Porto para defender. Sobretudo, fechar espaços ao adversário. E realizou com sucesso essa tarefa durante quase toda a primeira parte. O FC Porto era a única equipa a atacar constantemente mas não conseguiu criar perigo evidente até aos 45 minutos. Foi em cima do descanso que Brahimi quebrou a barreira do Marítimo e fez o 1-0.

No arranque do segundo tempo foi possível ver o Marítimo mais vezes a atacar; e até assustou Casillas, por Ghazaryan. Mas praticamente na jogada seguinte o homem do costume, André Silva, acalmou os adeptos após boa jogada de Brahimi. A cinco minutos do final assistimos a algo que não assistíamos há mais de um mês: o FC Porto sofreu um golo. E que golo, talvez o melhor do mês, um dos melhores do campeonato. Belo momento de Djousse, mas insuficiente para tirar pontos ao FC Porto, que está colado ao líder Benfica, apenas a um ponto de distância, mas com mais um jogo realizado.

Notícias: Porto