Imobiliária de Pinto da Costa alvo de buscas


Imobiliária de Pinto da Costa alvo de buscas
A Polícia Judiciária efectuou buscas à Imobiliária de Cedofeita, empresa da qual Pinto da Costa é accionista maioritário. É o próprio FC Porto quem divulga a notícia, enquanto o advogado do presidente dos dragões atesta que este «desconhece os factos que lhe são imputados». Em causa estarão acusações de Carolina Salgado sobre o alegado desvio de dinheiros das transferências de jogadores para o estrangeiro.




Pinto da Costa moveu à sua antiga companheira um processo-crime por difamação depois de ela ter afirmado que o presidente portista usava a Imobiliária para o desvio de dinheiros das transferências de jogadores para contas no estrangeiro. O inquérito contra Carolina Salgado terá sido arquivado, dando-se seguimento às investigações das suspeitas de branqueamento de capitais e de fraude fiscal que estão a ser analisadas pela Equipa de Maria José Morgado, que coordena as diligências no âmbito do "Apito Dourado".

As buscas agora efectuadas à Imobiliária de Cedofeita estarão relacionados com este processo, embora o advogado de Pinto da Costa não o confirme. Em declarações à Agência Lusa, Gil Moreira dos Santos diz que o dirigente «não tem conhecimento, dado por qualquer entidade responsável, de nenhum facto» e que «a única coisa que sabe é aquilo que foi divulgado recentemente pela comunicação social».


No sítio da Internet do Porto publica-se um comunicado, onde se atesta que Pinto da Costa «congratula-se» pela realização das buscas com a argumentação de que estas vão «contribuir, de forma decisiva e definitivamente, para dissipar toda e qualquer dúvida relacionada com a actividade da sociedade».

A Imobiliária de Cedofeita tem Pinto da Costa como accionista maioritário e administrador único.


Foto: Lusa


Notícias: Porto