Nacional 2-1 FC Porto: dragões afundam-se na Madeira

Campeão nacional está a 15 pontos da liderança. Arbitragem teve influência no resultado.

O FC Porto ficou este domingo a 15 pontos do Benfica e a 8 do Sporting, ao perder na deslocação ao Nacional na 25.ª jornada da liga portuguesa. Mais uma derrota, por 2-1, que afunda os dragões, naquela que é uma das piores temporadas da sua história recente. Os madeirenses reforçaram o quinto lugar e a candidatura a um lugar europeu. A arbitragem de João Capela cometeu vários erros.

O jogo foi animado. As duas equipas jogaram para ganhar e os ataques foram constantes dos dois lados. Foi mais feliz e eficaz o Nacional, que concretizou duas das oportunidades de que dispôs. Os azuis e brancos desperdiçaram várias ocasiões, incluindo uma grande penalidade.

O Nacional marcou primeiro, aos 19 minutos, por Candeias, num golo de belo efeito, mas precedido de irregularidade. João Aurélio (em fora de jogo) centrou pela direita, Candeias dominou com o peito e rematou de primeira, sem hipóteses para Fabiano. O FC Porto tentou reagir, subiu no terreno, mas sem conseguir delinear jogadas de qualidade, que pusessem em risco a vantagem da formação da casa, que em contra-ataque poderia ter ampliado a vantagem.

Após o intervalo, aconteceram de rajada os restantes dois golos. Logo aos 46 minutos, Jackson correspondeu da melhor forma a um centro do recém-entrado Ghilas, Na resposta, Rondón fez o 2-1, a passe de Candeias. Emoção não faltava nesta altura.

Aos 58 minutos, Quaresma foi derrubado dentro da área por Ghazal. Na conversão, o mesmo Quaresma voltou a falhar uma grande penalidade, rematando ao poste. Até ao final, qualquer equipa poderia ter marcado mais golos e o FC Porto chegou a colocar a bola na baliza de Gottardi. O árbitro considerou, no entanto, que Jackson fez falta no momento do remate. Nas repetições, parece ter sido um golo limpo.

O encontro terminou com Ricardo Quaresma de cabeça perdida, a precisar de ser agarrado por elementos da sua equipa. Muitos nervos.

Equipas:

Nacional - Gottardi; Zainadine, Miguel Rodrigues, Mexer e Marçal; Aly Ghazal, Gomaa e João Aurélio; Candeias (Diego Barcellos, 87’), Rondón (Reginaldo , 75’) e Djaniny (Lucas João, 55’).
Suplentes: Ricardo Batista, Sequeira, Claudemir, Jota, Reginaldo, Diego Barcellos e Lucas João.

FC Porto - Fabiano; Danilo, Abdoulaye (Carlos Eduardo, 78’), Reyes e Alex Sandro; Fernando, Defour (Quintero, 46’) e Herrera; Quaresma, Licá (Ghilas, 46’) e Jackson.
Suplentes: Kadú, Josué, Carlos Eduardo, Quintero, Ricardo, Kelvin e Ghilas.

Notícias: Porto