Pinto da Costa: Agrada-me dar felicidade aos adversários

O presidente do FC Porto voltou a falar sobre os "outros", desta vez em entrevista à Rádio Renascença, esta segunda-feira, ao afirmar que o facto do líder do campeonato jogar no final de cada jornada é duplamente positivo.

"Há uma coisa que me agrada muito: é jogar em último lugar, porque assim damos-lhes a felicidade de ficarem efusivos por estarem durante 24 horas só a cinco pontos, o que é um feito notável. A jornada termina sempre com alegria dos dois lados porque, da nossa parte, vencemos e continuamos a oito pontos", referiu Pinto da Costa.

O responsável máximo pelos azuis e brancos não está preocupado com o futebol português porque, segundo o presidente, a modalidade em Portugal já têm os seus experts, ideólogos e comentadores. "Eu sou apenas presidente do FC Porto, já há tantos inteligentes no futebol". No entanto, Pinto da Costa salientou que não é homem de quezílias: "Converso com quem tenho de conversar, deixo a falar sozinho os que têm de falar sozinho".

Em relação aos desempenhos recentes da equipa em comparação com os adversários, Pinto da Costa explicou: "Fazemos a nossa luta, uma cruzada pelo bom futebol, pelo espectáculo. Os outros roem-se de inveja e inventam questões para disfarçar os seus insucessos".

Questionado sobre se a maior aposta para esta temporada é conquistar a Liga Europa, o presidente do FC Porto respondeu que a maior aposta é sempre vencer o jogo seguinte, mas retirou possíveis pressões sobre os jogadores porque "não se pode ganhar tudo nem ganhar sempre".

Falando sobre um outro assunto externo, as eleições na Federação Portuguesa de Futebol, Pinto da Costa não se mostra preocupado com o escrutínio: "Nem sabia que havia eleições na FPF, isso não me diz respeito. Só tenho de resolver os problemas do FC Porto, que têm muito mais valor que o resto".



Foto: fcporto.pt

Notícias: Porto