Rúben Micael revela provocações de Jesus e Rui Costa no túnel da Luz


Rúben Micael revela provocações de Jesus e Rui Costa no túnel da Luz
O actual jogador do FC Porto, Rúben Micael, revela que foi provocado por Jorge Jesus e Rui Costa no túnel de acesso aos balneários do Estádio da Luz no intervalo do jogo entre o Benfica e o Nacional, a sua anterior equipa, da jornada 8 do campeonato.





A partida disputou-se em Outubro de 2009 e terminou com goleada das águias por 6-1. Rúben Micael revela na Rádio Renascença que foi «uma vergonha» aquilo que aconteceu ao intervalo do jogo com a presença de dois Delegados da Liga, Manuel Aranha e Nuno Pedro, estranhando que a Comissão Disciplinar (CD) da Liga não tenha aberto qualquer processo disciplinar, tanto mais que falou do caso à comunicação social no fim do jogo. «Repeti várias vezes e acho estranho que, até agora, ninguém me tenha chamado para falar», aponta.

O reforço de Inverno do FC Porto conta que o treinador Jorge Jesus lhe colocou «dois dedos à frente da cara> e que «empurrou» o então colega de equipa no Nacional Cléber. Diz ainda que «Rui Costa disse muitos palavrões». «A partir do momento em que me põem dois dedos na cara, duas vezes, estando outra pessoa a dizer-me tudo e mais alguma coisa, só posso achar que é provocação», conclui Rúben Micael.

Esta versão dos factos é corroborada por Edgar Costa que marcou o único golo dos madeirenses no jogo e que, também na Renascença, conta que viu «o mister Jorge Jesus a empurrar o Cléber, a meter os dedos na cara do Rúben e o Rui Costa a insultar o Rúben».

A CD decidiu entretanto arquivar o processo de averiguações aberto ao treinador Manuel Machado pelas declarações que este fez na entrevista rápida depois do jogo. O mesmo fez relativamente a Jorge Jesus, mas quanto a um gesto do treinador do Benfica efectuado durante o encontro.

Notícias: Porto