Um caso de gestão danosa!

No futebol, como na vida empresarial, a correcta gestão de recursos é um factor imprescindível para o sucesso e para atingir cada vez melhores resultados. Não há dúvida que o Braga geriu com acuidade os recursos que foram colocados à sua disposição, mas e o Futebol Clube do Porto? Um clube cujos adeptos se indignam por terem ficado afastados do título muito cedo, será que geriu da melhor forma os recursos que tinha à sua disposição? Vejamos o seguinte "case study"...Imaginem duas empresas de transporte de cargas, Transportes Malaquias e Feliciano Leva e Trás. A firma Transportes Malaquias tem uma grande implantação no mercado e a sua frota de camiões é maior e de melhor qualidade que a do concorrente Feliciano. Acontece que a Transportes Malaquias tem dois camiões para o transporte de cargas especiais e de momento só tem mercado para um. O seu gestor, numa jogada de mestre, como sabia que a concorrência não dispunha de equipamento do género, decide se reunir com o homónimo da Feliciano Leva e Trás, propondo-lhe o aluguer de um desses camiões excedentes, dessa forma o seu equipamento não ficava parado e poderia ser rentabilizado.O Sr. Feliciano, como até tinha boa relação com o concorrente e queria alargar a cota de mercado da sua firma, viu na situação um possível bom negócio e acordou o aluguer do camião especial e o seu gestor de frota tratou logo de começar a tentar rentabilizar o novo equipamento.Eis que então o impensável acontece, o motorista do camião especial dos Transportes Malaquias é mandado parar numa operação STOP e por motivo de algumas ilegalidades e excessos de parte a parte é detido por desacato à autoridade e o camião fica apreendido até um Juiz se pronunciar. Entretanto, e como o cliente não pode esperar e o Sr. Feliciano já tem os recursos necessários, a sua empresa "rouba" o negócio dos transportes especiais no valor de cerca de 10 milhões de euros anuais à concorrência, que quando tem de novo o camião disponível já não tem hipóteses de recuperar o tempo perdido. Os Transportes Malaquias dão grande prejuízo nesse ano e por esse motivo a comissão administrativa decide despedir o seu gerente por gestão danosa.Agora fechem os olhos e imaginem que, os Transportes Malaquias são o Futebol Clube do Porto, que o Feleciano Leva e Trás é o Sporting Clube de Braga, que o camião emprestado é o Renteria, que o camião apreendido é o Hulk e que o negócio dos camiões especiais é a Liga dos Campeões... Tratou-se ou não de um caso de gestão danosa e má gestão de recursos por parte do Porto? Este empréstimo não poderá ter custado ao Porto a presença na Liga dos Campeões?Juilo

Notícias: Porto