Uma questão de dimensão?

Ouvi este último fim-de-semana pela primeira vez as polémicas declarações de Vítor Baía. Depois de ouvi-las e depois das suas posteriores explicações onde disse que se estava a referir-se ao diferente tratamento dado pela Comunicação Social aos 3 grandes, admito que me pareçam um pouco mais razoáveis. De qualquer das formas alguns pontos não me deixaram totalmente esclarecido. Interessantes e curiosas foram também as análises dos diferentes comentadores desportivos às suas palavras.

Rui Gomes da Silva do Benfica "concordou" com Baía e afirmou que o Porto não tinha efectivamente a dimensão dos grandes de Lisboa e que mesmo o Sporting tinha mais adeptos e levava mais gente aos jogos fora. Curiosamente desvalorizou as médias de espectadores no Dragão e Alvalade e o número de sócios de cada um dos clubes. Adiante.

Guilherme Aguiar do FC Porto destacou o facto do Benfica se virar para o passado em função do facto do clube ganhar poucas vezes e ser a forma de manter vivas as emoções. Segundo ele o Benfica não quis saber do Eusébio durante muitos anos e só na década de 90 fez dele um ícone do clube. Segundo o mesmo comentador no tempo da "travessia" do deserto do FC Porto, também se enalteciam constantemente os feitos de velhas glórias do clube.

Eduardo Barroso do Sporting deu razão a Baía, não no sentido que fez Rui Gomes da Silva, mas partindo do pressuposto de que a crítica estava direccionada para a CS e que efectivamente esta não valoriza devidamente os feitos do FC Porto e dos seus atletas.

Já o Fernando Seara, também do Benfica, preferiu referir o facto do FC Porto ser um clube fechado por razões estratégicas, justificando parte do seu êxito e das suas conquistas por esse facto. Segundo ele se o Porto fosse um clube tão aberto como os grandes de Lisboa não seria um clube tão vitorioso.

Pôncio Monteiro do FC Porto, sem aprofundar muito o assunto, criticou o ex-guarda-redes do Porto e afirmou convictamente que não tinha gostado das suas palavras.

Não querendo estar a entrar na discussão se Vítor Baía queria dizer isto ou aquilo, com esta ou aquela intenção, eu gostaria de em função do que se tem dito colocar algumas questões:

1) Sobre a dimensão dos clubes (pondo de parte o Benfica, pois ninguém duvida que é o clube com mais sócios e adeptos) - analisando quantitativamente a questão, há alguma razão para se considerar que o Sporting tem maior dimensão que o FC Porto, sabendo-se que os estudos indicam número semelhante de adeptos, que o FC Porto tem um maior número de sócios, um maior número de espectadores no Dragão e ao contrário do que alguns pensam leva mais gente aos jogos fora de casa?

2) Sobre a Comunicação Social - há alguma razão para que a imprensa escrita, e em particular os jornais de maior tiragem nacional (Record e A Bola) e que são lidos de Norte a Sul, equiparem praticamente Sporting e Benfica, desvalorizando o FC Porto? Veja-se o exemplo dos destaques depois da brilhante exibição desta 2ª feira frente à U.Leiria ou da última 5ª feira frente ao Besiktas.

3) Sobre a dimensão dos jogadores - indo à interpretação inicial das palavras de Vítor Baía alguém me pode dar exemplos de jogadores contemporâneos do dito que tenham maior dimensão do que ele, independentemente do que isso queira dizer? Pergunto isto, pois Ronaldo e Figo à parte, dois jogadores que foram considerados os melhores do mundo, não vejo sinceramente nenhum ex-jogador do futebol nacional a ter mais prestígio e visibilidade que Vítor Baía.

4) Homenagens a antigos atletas - haverá diferenças significativas na forma como FC Porto, Benfica e Sporting tratam e homenageiam os seus antigos atletas? Alguns factos. O Benfica homenageou 50 anos depois os antigos atletas que foram campeões europeus. Um acto de louvar obviamente, no entanto, durante longos anos não lhes prestou qualquer atenção, inclusivamente a Eusébio como já foi dito anteriormente. O Sporting só realizou a festa de homenagem a Yordanov como lhe foi prometido após uma longa batalha nos tribunais. O FC Porto recentemente homenageou os antigos campeões europeus de Viena numa bonita cerimónia no Estádio do Dragão e há poucas semanas atrás homenageou em particular Madjer através de um espectáculo realizado a ele dedicado.

Sem querer estender mais o artigo ficam então as questões para os relvas responderem.

Notícias: Porto