Amândio de Carvalho: "O meu prazo expirou"

Dirigente da FPF diz que organismo precisa de sangue novo nas próximas eleições.

Amândio de Carvalho, vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, disse esta quarta-feira que a FPF precisa de “sangue novo” nas próximas eleições. “Precisamos de alguém que traga ideias novas. Se gostava que fosse um antigo jogador a ocupar o cargo? Importante é que seja um bom dirigente, se foi jogador ou não... isso não é relevante”, disse o dirigente, citado pelo jornal A Bola, durante a conferência de imprensa de divulgação dos convocados para o Mundial de sub-20.

“O próximo presidente tem de se saber rodear bem. Não é só uma pessoa que faz um órgão, são várias pessoas e não podem ser todos 'yes men'. O presidente é de facto importante, mas quem está ao seu redor também”, acrescentou.

Uma eventual candidatura do próprio Amândio de Carvalho foi de pronto rejeitada. “O meu prazo expirou. Estarei sempre disponível a ajudar, mas o meu tempo acabou e não serei candidato”.

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.