Futre: "Portugal ou Espanha? Problema muito sério para mim"

Antigo internacional reconhece que tem o coração dividido. É português, sofre pela Seleção, mas vive

Paulo Futre vai viver um pequeno conflito interno esta quarta-feira, quando decorrer o Portugal-Espanha. É que se, por um lado, é português e sofre pela Seleção Nacional, por outro, Espanha é um país que lhe diz muito e onde nasceram os seus filhos… O antigo jogador reconheceu esta quarta-feira esta singularidade.

“Portugal ou Espanha? Este é um problema muito sério para mim. Vivo em Espanha há 25 anos, os meus filhos são filhos de portugueses mas nasceram em Espanha, o meu dia-a-dia é em Espanha... É uma situação pessoal e sentimental que acaba por ser um problema muito sério. Se Portugal ganhar, ficarei tranquilo, se a Espanha ganhar, ficarei tranquilo também... Os meus filhos são ibéricos puros”, reconheceu Futre à rádio francesa RMC, citado pelo site BloGolo.fr.

Vai ser renhido - Seja como for, o antigo internacional está convencido de que o desafio de mais logo vai ser mesmo muito renhido. “Vai ser um jogo equilibrado, de 50-50. Em Portugal, estamos mais otimistas do que há dois anos, no Mundial. A nível de motivação, os nossos compatriotas estão mais fortes, com mais fé. Acreditam na vitória. Espanha terá a posse de bola, o controlo do jogo, mas Portugal, no contra-ataque, seja com Cristiano ou Nani, pode causar-lhe muito prejuízo, vai criar muitas oportunidades para marcar. Portugal pode surpreender a Espanha”, anteviu.

O melhor momento de Cristiano - Futre sublinhou também o grande momento de Cristiano Ronaldo. “A seleção de Portugal está muito mais equilibrada, mais regular. Os seus jogos contra a República Checa e a Holanda mostraram que Cristiano Ronaldo atravessa a sua melhor fase do ano. Ele está cheio de confiança. Espanha joga sem um verdadeiro número 9, nem com o Torres nem com Villa, ao contrário do Mundial. Eles têm a bola, mas não criam tanto perigo como antes”, concluiu.

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.