Pontas-de-lança made in Portugal

Num futebol como o nosso que consegue formar nos últimos 15/20 anos grandes extremos ou segundos avançados, como João Vieira Pinto, Futre, Figo, Simão, Quaresma, Cristiano Ronaldo; um futebol que consegue formar grandes defesas e médios como Paulo Sousa, João Moutinho, Rui Costa, Jorge Andrade, Ricardo Carvalho, Fernando Couto, etc... Como é possível não surgirem pontas-de-lança de qualidade?O futebol português apenas nos conseguiu fornecer em 20 anos meia dúzia de pontas-de-lança com alguma qualidade internacional, mas longe da categoria dos atletas que temos noutras posiçoes (Rui Águas, Domingos, Cadete, Pauleta, Nuno Gomes, Postiga).Lembro-me que quando jogava à bola em criança e na adolescência ninguém queria ir para a baliza, nem para a defesa, toda a gente queria jogar na frente. Porque é que o gosto que os jovens têm em jogar a ponta-de-lança não se reflecte nas camadas jovens do nosso futebol?Será que em Portugal não se trabalha na formação de futuros pontas-de-lança?Nada me tira da cabeça a ideia de que com um Van Nilsteroy ou um Drogba Portugal teria sido campeão da Europa e teria feito ainda melhor figura no Mundial 2006.Gostaria de saber o que pensam os relvas sobre este assunto.Saudações,caravele