Portugal perde pela terceira vez consecutiva com a Grécia


Portugal perde pela terceira vez consecutiva com a Grécia
A Selecção Nacional voltou a não conseguir ser superior à Grécia e, esta noite em Dusseldorf, perdeu por 1-2, num jogo em que Luiz Felipe Scolari aproveitou para testar jogadores e experimentar novas soluções. Um "bis" do ex-benfiquista Karagounis deu a vitória à equipa helénica que assim, neste particular de preparação para o Euro 2008, somou a terceira vitória consecutiva frente à equipa portuguesa.


Os dois finalistas do Euro 2004 voltaram a encontrar-se esta noite, num jogo marcado por muitas oscilações por parte da equipa portuguesa, cuja exibição foi de fraco nível. Sem Cristiano Ronaldo e Nani, sobravam Quaresma e Simão para as alas. No entanto, logo no início do encontro, o jogador do Atlético de Madrid lesionou-se, obrigando Scolari a alterar a estratégia.

Enquanto a formação lusa dava a entender graves falhas, a Grécia, por outro lado, construía as suas jogadas de forma coesa. E nem foi preciso esperar muito para comprovar isso mesmo. Karagounis, ex-jogador do Benfica, foi o jogador da noite, ao marcar o primeiro golo da partida, aos 33 minutos, de livre directo.

Na segunda parte, Luiz Felipe Scolari tentou dar outra dinâmica à formação das "quinas" fazendo entrar Miguel, Bruno Alves e Hugo Almeida. Nesta altura, saía Marco Caneira, Pepe e Fernando Meira. Com estas substituições, o técnico brasileiro impunha novas tácticas, às quais os jogadores portugueses deram provas de não se adaptarem.


Aos 60 minutos, após um pequeno toque de Basinas, em mais um livre, Karagounis, a demonstrar estar em grande forma, volta a marcar. E só aos 75 minutos Nuno Gomes conseguiu reduzir a vantagem da Selecção helénica, após centro de Miguel, na direita, e cabeceamento de Hugo Almeida.

Nestes últimos dias, Scolari deu a entender que este era um jogo de testes e, a menos de dois meses de o técnico brasileiro anunciar os 23 eleitos para representar Portugal no Europeu de 2008, nota-se que falta ainda muito trabalho por parte da equipa das "quinas", principalmente a nível de colectividade e no que diz respeito à saída para o ataque.

Portugal parte a 01 de Junho para Neuchatel, na Suíça, onde efectuará os três jogos na primeira fase, frente a Turquia (07 de Junho, em Genebra), República Checa (11, em Genebra) e à formação helvética (15, em Basileia).


Imagens: Lusa