Selecção: Figo critica Cristiano Ronaldo por não «dar a cara»


Selecção: Figo critica Cristiano Ronaldo por não «dar a cara»
Luís Figo critica o comportamento de Cristiano Ronaldo como capitão da Selecção portuguesa, considerando que nesse papel «independentemente do sucesso ou insucesso deve sempre defender o grupo».



«Nos momentos mais difíceis deve dar a cara pelo grupo», atesta o antigo capitão das quinas sobre o papel de quem enverga a braçadeira.

Uma reacção de Figo à ausência de comentários de Cristiano Ronaldo depois da eliminação da Selecção do Mundial da África do Sul fruto da derrota com a Espanha (1-0). «Falem com o Carlos Queiroz», limitou-se a notar o jogador do Real Madrid.

Figo faz questão de frisar que não está interessado em fazer reparos a Ronaldo, salientando que «cada um é responsável pelos seu próprios actos e declarações», mas sustentando que tem os seus «princípios do que é ser um capitão». «Não me interessa o que o Cristiano Ronaldo faz, interessa-me a imagem da Selecção», realça, acrescentando que no papel de capitão das quinas agiu «umas vezes em benefício do grupo e em prejuízo» próprio.

Quanto à eliminação de Portugal do Mundial, Figo repara que «a Espanha foi uma merecida vencedora», realçando contudo que «Portugal teve um desempenho digno» e que não está «desiludido» com as quinas. «Estou consciente da realidade», sustenta, referindo que «a Espanha é uma das melhores Selecções da actualidade».

Na análise à prestação portuguesa no Mundial, Figo realça ainda que «Eduardo e Fábio Coentrão fizeram um Mundial fantástico». E faz a defesa a Carlos Queiroz, reparando que «cada um de nós é um treinador» e que «o pensamento de 11 milhões de portugueses» será certamente divergente quanto às melhores opções técnicas.

Foto: wikimedia