CMVM "aperta" Sporting

Entidade reguladora dos Mercados quer esclarecer fontes de investimentos do Sporting

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) está a investigar o alegado patrocínio de uma empresa da Guiné Equatorial nas camisolas do Sporting para 2015/16.

A eurodeputada Ana Gomes solicitou à CMVM no dia 29 maio através de uma carta, onde questionava o supervisor e pedia mais informação acerca das notícias , para além disso perguntava se a comissão se certificou se «essas entidades têm procedimentos instituídos para detetar e evitar qualquer ameaça à integridade do sistema financeiro português», e «que diligências foram tomadas especificamente».

Ontem, a resposta foi enviada numa carta assinada pelo presidente Carlos Tavares, onde a CMVM, em articulação com o Banco de Portugal, diz que "está a desenvolver diligências no caso em concreto no sentido de apurar o cumprimento dos deveres de diligência simples ou reforçada em matéria de verificação das fontes de financiamento e/ou riqueza, tal como previsto nos normativos legais e regulamentares de controlo e prevenção do branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo."

Recorde-se que, a 19 de maio, Carlos Vieira, vice-presidente do Sporting, admitiu que "é possível" que uma empresa da Guiné Equatorial esteja interessada em patrocinar o Sporting, contudo, com esta investigação em curso o Sporting ainda não anunciou o seu novo parceiro.

Notícias: Sporting