Família do árbitro do V. Setúbal-Sporting ameaçada

Dirigente da APAF denuncia telefonemas a meio da noite para Vasco Santos.

José Gomes, presidente da APAF, denunciou esta terça-feira a existência de ameaças a Vasco Santos, árbitro que dirigiu o jogo entre Vitória de Setúbal e Sporting no domingo passado. Ameaças feitas durante a noite e extensíveis à família do árbitro.
 
“Vários árbitros têm sido alvo de problemas nas suas vidas particulares. O Vasco Santos também sofreu o mesmo, com diversas chamadas a meio da noite, com ameaças. Isto passa-se sempre que existem erros de arbitragem, em que os árbitros não estão tão bem nos jogos, pois as pessoas ainda não entenderam que o erro faz parte do futebol. Ninguém sofre tanto como os árbitros com os erros”, começou por dizer o dirigente da associação dos árbitros à Rádio Renascença.

“Os árbitros estão habituados, mas ninguém é insensível ao ponto de não se sentirem incomodados. Especialmente quando se aproximam dos seus familiares, como foi o caso”, acrescentou.

Para José Gomes, o ambiente que se está a gerar em redor do clássico do próximo domingo, em Alvalade, não vai influenciar o árbitro escolhido (depois das declarações soube-se que será Olegário Benquerença). “Os árbitros não são pressionáveis. O árbitro que entrar no dérbi Sporting-FC Porto vai entrar com a cabeça limpa e determinado a que no final não se fale dele”, sublinhou.

“Para nós, o Sporting é um clube como todos os outros. São críticas, estão no seu direito. Os árbitros estão habituados. São estratégias que se adotam e cada sabe como dirigir a sua casa”, disse ainda o dirigente.

Notícias: Sporting