Processo Danilo num imbróglio jurídico

Existe um contrato assinado entre o Sporting e o Marítimo.

Afinal, parece que Marítimo e Sporting estão presos a um contrato que ambos assinaram com vista à transferência de Danilo Pereira.

Segundo a imprensa desportiva, o motivo inicial para Carlos Pereira preferir transferir o jogador para FC Porto e não Sporting tem a ver com o acordado com a empresa Onkant BK, que teria direito a 30 por cento do valor global da operação.

O presidente dos insulares pretendia assumir apenas 500 mil euros, dos 1,350 milhões de euros que dizem respeito a 30% do passe do jogador, e que ficou acordado pagar a esta empresa numa futura transferência. O Sporting rejeitou este valor "extra", pois já estavaa pagar o montante de 4,5 milhões de euros pelo médio. Assim sendo, Carlos Pereira virou a norte, e encontrou no Dragão disponibilidade para satisfazer esta pretensão.

A descoberta deste dado novo, acerca da existência de um contrato entre Marítimo e Sporting, pode agora criar um diferendo, que pode prejudicar todas as partes. Neste particular, uma situação passível de processo jurídico pode inviabilizar a saída do internacional formado pelo Benfica.

Notícias: Sporting