Sporting-Nacional: leão apanhado na liderança com polémica

Empate com contestação ao árbitro. Ano chega ao fim com três líderes na tabela.

O ano futebolístico em Portugal termina com uma situação raramente vista, em especial nos tempos mais recentes: Sporting, FC Porto e Benfica, por esta ordem, partilham a liderança da 1.ª Liga. Depois de dragões e águias terem ultrapassado, com maior ou menor dificuldade, os seus adversários da 14.ª jornada, os leões baquearam em casa frente ao Nacional. O empate a zero juntou o trio lá à frente e deu o tom ao que promete ser o resto do campeonato, disputado taco a taco entre os três rivais de sempre.

O Sporting enfrentou esta noite em Alvalade um adversário que está a crescer de jogo para jogo. Muito bem organizado, com o dedo conhecedor de Manuel Machado, o Nacional tem tudo para se bater pelo quarto lugar e aspirar a um lugar europeu. 

Mas o Sporting, verdade seja dita, também se pode queixar da arbitragem. Manuel Mota anulou um golo de Slimani aos 65 minutos, por suposta falta de Slimani sobre Miguel Rodrigues. Um lance difícil de ajuizar e que vai fazer correr muita tinta, e saliva dos comentadores, nos próximos dias. Não pareceu haver falta.

A equipa de Leonardo Jardim, no seu esquema habitual, esteve sempre mais perto do golo, embora não tenha criado grandes oportunidades na primeira parte. Os insulares também não deixavam a defesa da casa descansar – sempre que podiam chegavam-se com ousadia à grande área de Rui Patrício.

O treinador do Sporting ambicionava mais da sua equipa e lançou Slimani, recentemente eleito melhor jogador argelino do ano, para a segunda parte. Seguiram-se até final as entradas de Wilson Eduardo e Carlos Mané, na tentativa de refrescar a frente de ataque. Mas hoje era o dia de a defesa do Nacional brilhar, mais do que os avançados da casa. 

No final, os jogadores do Sporting não esconderam a revolta pelo golo anulado a Slimani e rodearam o árbitro. Bruno de Carvalho interveio para serenar os ânimos.

Este ano temos Sporting e, parece, temos campeonato até ao fim.  

Equipas:

Sporting – Rui Patrício; Cedric, Maurício, Rojo e Jefferson; André Martins (Slimani, 46’), William e Adrien; Carrillo (Wilson Eduardo, 68’), Montero e Capel (Carlos Mané, 84’).
Suplentes: Marcelo, Vítor, Slimani, Gerson Magrão, Eric Dier, Wilson Eduardo e Carlos Mané.

Nacional - Gottardi; Zainadine, Mexer, Miguel Rodrigues e Marçal; Claudemir e Ali Ghazal; Candeias (João Aurélio, 67’), Diego Barcelos e Lucas João (Djaniny, 55’); Rondón (Jota, 82’).
Suplentes: Ricardo Batista, João Aurélio, Rafa, Jota, Djaniny, Diogo Coelho e Sequeira.

Notícias: Sporting