Suplentes do Sporting mostram mais que os titulares (Crónica)

Vitória por 3-1 frente ao Tétouan e melhor futebol do que o apresentado com o Getafe.

O Sporting venceu por 3-1 o Tétouan (campeão marroquino) no jogo de atribuição do terceiro e quarto lugares do Troféu Colombino, em Huelva. A equipa teoricamente suplente dos leões exibiu-se muito melhor do que a titular diante do Getafe, beneficiando, é certo, da maior fragilidade do Tétouan.

Como se previa, Sá Pinto apresentou uma equipa totalmente nova em relação ao encontro da véspera com o Getafe. A exceção foi a presença de Van Wolfswinkel, que saíra na véspera por volta dos 20 minutos, devido a uma indisposição.

O facto de não poder utilizar outros médios fez com que Sá Pinto fizesse entrar em campo um trio muito defensivo, formado por Rinaudo, Gelson Fernandes e Adrien, o que em teoria dificultaria a construção do jogo ofensivo.

Com cinco centrais no plantel e depois de Boulahrouz e Rojo terem atuado com o Getafe, voltou a ser Onyewu o preterido, com Carriço e Xandão como titulares.

Logo no primeiro minuto, Van Wolfswinkel quase marcou, num bom cabeceamento. Era um leão bem mais rápido do que na véspera e aos 6' Adrien fez um bom remate na área, após cruzamento de Wilson Eduardo. E logo a seguir foi Jeffrén a cheirar o golo.

Ou seja, em 6 minutos, a equipa teoricamente suplente dos leões criou mais perigo do que os titulares em 90' na véspera.

Os marroquinos só criaram perigo num lance aos 18' aproveitando um erro incrível de Carriço, ele sim possivelmente o central mais fraco do Sporting (e não Onyewu). Mas os 900 mil euros anuais de salários de Onyewu são o triplo dos 300 mil de Carriço, por isso deve ser o norte-americano a sair...

Afinal é possível jogar - A desculpa para a péssima exibição da véspera foi o relvado. E até parecia uma desculpa válida, mas no mesmo tapete este Sporting mostrava que afinal era possível jogar bom futebol. Cédric e Wilson Eduardo combinavam muito bem na direita e só faltava mais eficácia na finalização. Aos 26' Van Wolfswinkel atirou à barra, depois do guarda-redes ter defendido para a frente um livre de Insúa.

Se o lado direito funcionava bem, o flanco canhoto vivia apenas das iniciativas de Insúa, pois Jeffrén, a exemplo de todos os outros jogos desta pré-temporada, parecia disputar cada lance a medo.

Lá atrás, as "casas" de Carriço iam possibilitando oportunidades aos marroquinos. Aos 34' valeu a grande defesa de Marcelo Boeck.

Carriço estava mal a defender, mas numa fase de menor esclarecimento dos leões foi ele a inaugurar o marcador, desviando ao segundo poste um canto de Adrien, em cima do intervalo.

Então e a falta, senhor árbitro? Aos 55' o Tétouan chegou ao empate, num lance anedótico: Troré "atropelou" Carriço de forma clara, o árbitro não assinalou falta e o avançado ficou na cara de Marcelo Boeck e não teve dificuldades em marcar.

Aos 65' o árbitro entendeu que Adrien foi carregado na área (só houve uma repetição do lance que não foi esclarecedora) e Van Wolfswinkel voltou a dar vantagem aos verde e brancos.

Logo a seguir, Sá Pinto colocou Onyewu e André Martins nos lugares de Rinaudo e Adrien. Carriço subiu para a posição de trinco.

O 3-1 surgiu aos 71', num incrível autogolo de Mourtada após cruzamento de Insúa. Aos 75' Pranjic rendeu Wilson Eduardo e teve a primeira oportunidade para jogar como extremo esquerdo.

Bruma, jovem extremo da equipa B com potencialidades fantásticas e Iuri Medeiros (também da equipa secundária) tiveram a oportunidade de jogar nos últimos 10 minutos. E Bruma aproveitou muito bem a oportunidade.

Adrien merece jogar - No que toca às novidades no plantel sportinguista para esta época, Adrien foi o melhor, mostrando notável evolução em relação ao jogador que há alguns anos fazia parte do plantel leonino. Hoje em dia é um médio de corpo inteiro, defendo bem e atacando melhor. Nesta altura, está claramente melhor do que Schaars.

Cédric voltou a mostrar-se superior a Pereirinha, Wilson Eduardo teve bons pormenores, poderá ser útil mas tem de evoluir e Gelson Fernandes é um ladrão de bolas por excelência, apesar de ter estado menos exuberante do que em outras partidas.

 

FICHA DE JOGO:

Tétouan: Aziz; Mourtada, Youseef, Maimouni e Zakaria; Samir, Mohamed, Abarhoune e Ahmed; Abdelkarim e Zarouh.

Jogaram ainda: Crouch, Asmaali.

Sporting: Marcelo Boeck; Cédric, Xandão, Carriço e Insúa; Rinaudo (André Martins, 66') e Gelson Fernandes; Adrien (Onyewu, 66'); Wilson Eduardo (Pranjic, 75'), Van Wolfswinkel (Iuri Medeiros, 83') e Jeffrén (Bruma, 82').

Golos: Carriço (44'), Troré (54'), Van Wolfswinkel (65', g.p.), Mourtada (71, p.b.).

Notícias: Sporting