Claques

Vi o Sr. Dias Ferreira a levantar questões sobre as claques legalizadas com o intuito de atingir as claques do Benfica (obviamente, tal é a cegueira). Falou sobre a questão das do FC Porto (legalizadas) serem escoltadas e as do Benfica (ilegais?) que não foram (será?), e a respectiva dualidade de tratamento na organização do jogo. Na boca do Dias Ferreira, os criminosos não iam escoltados (as claques do Benfica, claro!).Nunca pertenci a nenhuma claque do Benfica e o mais próximo que estive foi na bancada Sagres no 3º Piso. Tenho 2 amigos de longa data, ex-Juve Leo e actuais Directivo XXI (ainda ninguém sequer sonhava que havia de existir uma cisão na Juve Leo), e já todos sabíamos que se traficava droga no seio da claque. O mesmo (suponho) se fez e faz nos Super Dragões. Tal e qual em qualquer outra claque do país (talvez aí apenas Haxixe).A ironia que encontro nisto tudo é que se criou um alarido tal das claques do Benfica de serem uns marginais ilegais, sem número de contribuinte (que estupidez!), quando até a nível de historial de crimes/detenções são os que são mais noticiados. Engraçado nisto tudo são aqueles que igualemente traficam (cocaína), agridem pessoas que não estão ligadas a claques, roubam, destroem e não se passa nada.... mas atenção.... são claques legalizadas!A lógica reinante é esta: «associa-te, pois podes prevaricar quanto quiseres», caso contrário, «serás preso, insultado, difamado, pois viajas em conjunto com sócios do Benfica, sensivelmente da mesma idade, e com "Red Pass"». Sacanas, como ousam eles se armarem em independentes e prepetrarem crimes sem a conivência e apoio do clube?Hugo84

Notícias: Taça da Liga