Vergonha em Camp Nou!

Nunca vi este Barça de Guardiola ganhar uma Champions sem que se falasse escandalosamente de arbitra

Não gosto muito do Barcelona. Desde aquela meia-final em Stamford Bridge que lhe apanhei um "pó" daqueles! Tantas grandes penalidades e tão demais evidentes, que só faltava passar em rodapé na televisão: "não, o Chelsea não pode, nem vai passar esta eliminatória."

Diante do AC Milan não foi assim tão evidente. Mas sejamos francos. O segundo penalti não me parece que o seja, muito menos numa competição como a Champions, que bem sabemos que os árbitros deixam jogar a um outro nível, correspondente ao que o futebol nessa competição se pratica. Penalti esse que veio mesmo a calhar. Milan por cima, o Barça em baixo e seria um duro golpe psicológico ir para o intervalo a perder a eliminatória.

Depois, todas as decisões a favor do Barça, o árbitro não pensava nem uma nem duas. Desde foras de jogo, à mais flagrante, que foi o roubo de bola que deixaria Robinho plenamente isolado... Que por acaso falhou. Não interessa, já não contava.

O que é certo (e muito certo) é que o presidente da UEFA, o Monsieur Platini, já disse que gostaria de ver um Real-Barça na final. Bom, há que fazer-lhe a vontade, não é?

A realidade é que nunca vi este Barça de Guardiola ganhar uma Champions sem que se falasse escandalosamente de arbitragens.

Termino deixando aqui uma questão aos leitores do Relvado. Que expressão era aquela no banco de Guardiola depois de ser assinalado o 2º penalti? Cabisbaixo, parecendo dizer algo para o adjunto. Perdoem-me, mas se fosse eu, estaria a olhar para o jogo e pulinhos de contente, satisfeito por dentro. Estaria a sentir vergonha?

Saudações.