Liga Europa: V. Guimarães goleado em casa (ficha)

O Atlético de Madrid venceu por 4-0, eliminando facilmente os minhotos.

Um Atlético de Madrid muito forte não teve dificuldades em golear hoje, em Guimarães, um Vitória demasiado inexperiente, por 4-0, qualificando-se para a fase de grupos da Liga Europa de futebol.

A equipa onde alinham os portugueses Sílvio e Tiago “matou” a eliminatória bem cedo quando, ainda antes do primeiro minuto estar cumprido, beneficiando de uma grande penalidade que Gabi converteria pouco depois, tendo Adrián (18 e 60) e Salvio (81) aumentado o marcador.

O treinador, Manuel Machado, tinha pedido na véspera que a consistência defensiva era fundamental para acalentar o sonho de virar o 2-0 trazido de Madrid, mas sem João Paulo no eixo (expulso na primeira mão), o setor mais recuado dos vitorianos foi um autêntico “passador”.

Além disso, o meio campo minhoto foi quase sempre demasiado passivo perante a muita posse de bola dos homens da equipa madrilena e estes, com jogadores com a qualidade técnica de Tiago, Reyes ou Salvio, “dinamitaram” a equipa portuguesa.

O Vitória ficou em branco pelo terceiro jogo consecutivo e mostrou muitas dificuldades em chegar à baliza adversária, o que poderá ser esbatido no resto da temporada com a chegada do “criativo” Nuno Assis, apresentado ao intervalo.

E quando chegava, falhava de forma incrível na finalização, como aos 09 minutos, quando João Alves rematou muito por cima, em excelente posição já bem dentro da área, depois de uma grande jogada de Edgar pela direita, naquela que foi a melhor oportunidade do Vitória em todo o encontro.

Pouco depois (13), João Alves terá cometido grande penalidade sobre Adrián, mas o Atlético jogava a seu bel-prazer, trocando a bola sem oposição e, aos 18 minutos, voltou a marcar, numa jogada muito semelhante à que deu origem ao primeiro golo, mas com outros intervenientes.

Salvio isolou Adrián com um passe pelo meio dos centrais vitorianos, o avançado espanhol ladeou Nilson e fez o segundo.

O domínio espanhol era tal que podia ter saído para o intervalo já a golear: Gabi rematou ao poste (24), Salvio, completamente isolado, permitiu a defesa de Nilson (31), Mário Suárez, por duas vezes no mesmo minuto (45+3), só não marcou porque o guardião brasileiro fez duas enormes defesas para canto.

Os melhores momentos dos da casa resumiram-se a dois remates para defesas seguras de Courtois, por Leonel Olímpio (18) e João Alves (41).

Cenário semelhante depois do intervalo

A segunda parte foi mais do mesmo: Atlético de Madrid a entrar melhor, a controlar completamente o jogo, a desperdiçar e a marcar.

Adrián e Elias (53 e 55) avisaram primeiro, mas pouco depois (60) chegou mesmo o terceiro golo: Nilson ainda defendeu o cabeceamento de Reyes, mas já nada pôde fazer para parar a recarga de Adrián, sem oposição na área.

O Vitória teve um assomo de existência com um remate de Targino para defesa apertada de Courtois, tendo Toscano recargado para cima (79), mas dois minutos depois Salvio sentenciou o marcador, rematando de primeira após centro de Sílvio da direita.

No final, os poucos adeptos vitorianos que resistiram brindaram a equipa com assobios e lenços brancos para o técnico Manuel Machado.

Ficha do jogo:

Notícias: Vguimaraes